Suspeito de matar cabeleireira no bairro Uruará é colocado em liberdade

José Marcílio Costa da Silva foi solto por ter esgotado o período de prisão temporária.
José Marcílio Silva no dia do cumprimento da prisão temporária — Foto: Geovane Brito/G1/Arquivo

Apontado pela Delegacia Especializada de Homicídios da Polícia Civil de Santarém, oeste do Pará, como principal suspeito da morte da cabeleireira Márcia Cristina de Matos, 40 anos, o militar reformado do Exército, José Marcílio Costa da Silva, foi colocado em liberdade após 30 dias recolhido no quartel do 8º BEC.

Segundo o advogado Igor Dolzanis, que atua na defesa de José Marcílio, como venceu o período da prisão temporária e não havia contra seu cliente qualquer outro impedimento para sua soltura, foi concedida a sua liberdade.

José Marcílio havia sido preso na manhã do dia 28 de junho, pela equipe da Delegacia Especializada de Homicídios, na época comandada pelo delegado Dmitri Teles. O suspeito havia tido um relacionamento amoroso com Márcia Cristina, e segundo informações colhidas nas investigações, teria estado na casa da vítima no dia em ela foi encontrada morta, 2 de abril de 2019.

No dia da prisão, a polícia informou que trata-se de uma temporária, porque não havia elementos para sustentar uma prisão preventiva. A polícia aguarda os laudos da perícia para chegar a uma conclusão sobre a autoria do crime.

(Blog Agora Notícia )

Fonte G1 Santarém Pará

waldemir

Radialista/Blogueiro,