Homem de 40 anos é preso suspeito de estuprar as duas filhas em Curuá, PA

Vítimas têm 13 e 17 anos e contaram em depoimento como os abusos sexuais aconteciam. Denúncia chegou à polícia através do Conselho Tutelar.
Suspeito de abusar das duas filhas em Curuá foi preso preventivamente — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Um homem de 40 anos foi preso preventivamente sob suspeita de ter estuprado as filhas de 13 e 17 anos em Curuá, no oeste do Pará. A prisão aconteceu na manhã desta segunda-feira (25). O nome do suspeito, com cargo no governo municipal, não foi divulgado para preservar as identidades das vítimas.

De acordo com o delegado titular de Curuá, Filipe Amorim, as investigações começaram depois de o Conselho Tutelar apresentar informações do crime à polícia. Anteriormente, a sogra do suspeito tinha acionado o órgão de proteção à criança e ao adolescente.

As vítimas foram ouvidas, relataram sobre a frequência dos abusos e contaram sobre quando começaram. As adolescentes passaram por exames sexológicos que confirmaram os estupros.

À polícia, a vítima de 17 anos contou que começou a ser abusada quando tinha 13. O exame sexológico da irmã mais nova apontou que ela tinha perdido a virgindade recentemente.

O pai ameaçava a filha mais nova de morte caso contasse algo a alguém. Conforme o delegado, as adolescentes estão recebendo apoio psicossocial.

Equipe que prendeu homem de 40 anos suspeito de abusar as duas filhas — Foto: Polícia Civil de Curuá/Divulgação

Ainda segundo Filipe, pela periculosidade, para resguardar às vítimas e para não atrapalhar as investigações foi decretada a prisão do pai das meninas após a representação do caso à Justiça.

Na delegacia, o suspeito negou os abusos e disse que a situação foi uma armação da sogra para causar o divórcio dele com a mãe das duas filhas. A sogra teria subornado as adolescente, segundo o suspeito.

O homem será transferido para Alenquer e aguardará transferência para a Central de Triagem Masculina da Penitenciária Agrícola Silvio Hall de Moura, em Santarém, onde aguardará os processos judiciais.

(Blog Agora Notícia )

Fonte G1 Santarém Pará

waldemir

Radialista/Blogueiro,