Jesus não as deixou’: mãe atribui a milagre crianças saírem ilesas de lancha desgovernada no Pará

Renan e Giovana estavam em um passeio e acabaram ficando sozinhos na embarcação após o piloto cair no rio Tapajós. Em vídeo, crianças agradeceram às pessoas que as resgataram.
Renan e Giovana no dia seguinte ao incidente com a lancha — Foto: Thayane Maia/Arquivo Pessoal

As lágrimas são de alegria e as orações de agradecimento. Assim têm sido os últimos dias para a família das duas crianças que estavam em uma lancha desgovernada no Rio Tapajós e saíram ilesas após populares conseguirem parar a embarcação.

Era feriado de 1º de janeiro quando o incidente aconteceu próximo à Praia Maria José, em Santarém, no oeste do Pará, e os irmãos Renan Maia e Giovana Maia, de 5 e 3 anos, ficaram na lancha depois de o tio cair no rio.

Irmãos ficaram na lancha desgovernada, mas foram resgatados ilesos — Foto: Thayane Maia/Arquivo Pessoal

A mãe das crianças ficou sabendo do incidente no dia seguinte, quando familiares começaram a falar do ocorrido. “Eu cheguei em casa e o meu filho acordou e começou a contar. Abalado, todo mundo começou chorar. Eu fiquei sabendo por partes”, contou Thayane Maia de Albuquerque.

Não há palavras que definiam os sentimentos naquele momento, mas Thayane diz que, ao invés de ficar desesperada, ficou calma.

“O tempo todo eu fiquei agradecida por eles estarem bem. Foi um presente de Deus, um verdadeiro milagre. Jesus não as deixou”.

‘Jesus estava comigo’

Depois de o tio cair na água, o irmão de Giovana tentou desligar o motor da lancha e também foi jogado no rio. Sozinha na embarcação desgovernada por quase uma hora, Giovana se agarrou a um dos assentos e permaneceu quieta até ser socorrida

“A Flor [Giovana] me disse que não sentia medo e falou ‘Jesus estava comigo o tempo todo’. A minha mãe estava chorando e ela disse ‘Vó, não precisa chorar. Eu não ia soltar, Jesus estava comigo’”, relatou a mãe.

Os dois irmãos não ficaram traumatizados, mas tiveram pequenos hematomas, principalmente nos braços, disse a mãe. Na quinta-feira (3), todos foram à igreja dar testemunho do “milagre”

Crianças que ficaram em lancha desgovernada agradecem pessoas que as ajudaram no resgate

Crianças que ficaram em lancha desgovernada agradecem pessoas que as ajudaram no resgate

Em um vídeo, os dois agradeceram às pessoas que os ajudaram e resgataram do incidente e fizeram um pedido aos tios que estavam com eles na embarcação. “Espero que Jesus abençoe vocês. Tia Thayse e tio Diego, não precisa mais chorar, está tudo bem”, disse Renan. “Jesus, obrigado por me salvar. Tudo que aconteceu foi só um arranhãozinho”, completou Giovana.

O incidente

No dia 1º de janeiro, a família foi para um passeio na Praia Maria José, em Santarém. As duas crianças e os dois tios brincavam rebocando uma boia com a lancha. Em um dado momento, depois de uma manobra, o piloto (tio) caiu no Rio Tapajós. Minutos depois, Renan caiu no rio porque tentou desligar o motor.

O incidente aconteceu por volta das 18h30 e Giovana ficou dentro da embarcação por cerca de 50 minutos até ser resgatada por pescadores e outras pessoas que passavam pelo local em outros barcos. Todos que estavam na lancha usavam coletes salva-vidas.

As vítimas, que foram logo resgatadas, foram o piloto e Renan, de 5 anos. O adulto que ia na boia, logo após a lancha perder o controle, nadou cerca de 400 metros para a margem da praia.

Praia Maria José fica cerca de 15 km longe do centro da cidade — Foto: Adonias Silva/Arte/G1

Praia Maria José fica cerca de 15 km longe do centro da cidade — Foto: Adonias Silva/Arte/G1

Durante todo o tempo, o tio das crianças orava pedia para que os sobrinhos saíssem bem da lancha. “Naquele momento a fé dele foi tão grande que ajudou a salvar meu filhos”, enfatizouThayane.

Após acionarem a Capitania Fluvial de Santarém, outra lancha com bombeiros civis prestou auxílio à operação de resgate. As cordas prenderam e travaram o motor e Giovana foi resgatada.

Foto: Thayane Maia/Arquivo Pessoal

(Blog Agora Notícia )

Fonte G1 Santarém Pará

waldemir

Radialista/Blogueiro,