Campeão pelo Tapajós, Fran Costa celebra conquista de tríplice coroa: “acesso, tabu e taça”

Campeão pelo Tapajós, Fran Costa celebra conquista de tríplice coroa: “acesso, tabu e taça”
Foto: Gustavo Campos/GloboEsporte.com

Título, acesso e quebra de tabu contra rival local. O Tapajós tem muito a comemorar na temporada 2018. A equipe foi campeã da segunda divisão do Campeonato Paraense na noite desta quarta-feira (5), após empatar em 1 a 1 com o São Francisco – havia vencido por 1 a 0 na partida de ida – e com esta conquista, o técnico Fran Costa destacou a “tríplice coroa” conquistada pelo Boto da Amazônia este ano.

Além do troféu Wilson Modesto Figueiredo, de campeão da Segundinha, o treinador coloca o acesso a primeira divisão estadual em 2019 e a quebra de tabu contra o São Francisco – até a partida do último domingo, o Tapajós nunca havia vencido o rival local na história – como as outras duas conquistas importantíssimas na temporada.

Para o comandante do Boto da Amazônia, o momento é de comemorar o resultado de um trabalho que superou tantas dificuldades.

– É um momento de muita felicidade, até pela nossa trajetória na competição. Tivemos muitas dificuldades. Começamos mal, a equipe foi se acertando aos poucos na Segundinha. Agora é só alegria. Ganhamos a tríplice coroa hoje. Conquistamos a vaga, quebramos o tabu e ainda ganhamos a taça – destacou Fran Costa.

Foto: Gustavo Campos/GloboEsporte.com

E quem balançou as redes na grande final e garantiu o empate e o título ao Tapajós foi o meia Léo, que marcou aos dois minutos do segundo tempo – o atacante Luan descontou para o São Francisco, aos sete. O jogador lembrou de toda a trajetória do grupo na competição e agradeceu a oportunidade de marcar o gol do campeonato.

Léo não vinha sendo utilizado no time titular, mas ganhou a oportunidade nas finais, quando quatro jogadores do clube recusaram retornar de Belém a Santarém em um ônibus, junto com a delegação. E ele não desperdiçou a chance.

– Felicidade é muito grande. Só Deus sabe o quanto a gente ralou. Deus me abençoou com o gol e fomos campeões. Eu vinha trabalhando, era uma opção do professor me deixar no banco, mas seguíamos trabalhando com muita humildade. E hoje Deus pôde me abençoar com um gol tão importante – comemorou.

(Blog Agora Notícia )

Fonte Ge Santarém Pará 

waldemir

Radialista/Blogueiro,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *