Assassino confesso de policial militar é condenado a 13 anos e 9 meses de reclusão em regime fechado

Crime aconteceu em abril de 2017. Na época, o acusado alegou que atirou no policial em meio a uma briga por ciúmes.
Foto: Adonias Silva/ArquivoG1

O réu Marlon de Souza Nascimento, 22 anos, assassino confesso do sargento Pm Alcélio Farias do Carmo, foi condenado à unanimidade pelo conselho de setença do júri popular realizado nesta terça-feiora (4), em Santarém. A pena aplicada pelo juiz 3ª Vara Criminal de Santarém – Privativa do Tribunal do Júri, Gabriel Veloso, foi de 13 anos e 9 meses em regime fechado.

O crime aconteceu no dia 10 de abril de 2017. Marlon afirmou que teve um caso amoroso com o sargento e que a vítima teria ficado com ciúmes por causa de uma nova relação do jovem com uma mulher, o que teria levado o policial a tentar matá-lo no dia do crime, mas Marlon sacou a arma que o sargento havia lhe dado e disparou contra o suposto ex-amante.

Durante o julgamento, o promotor do caso, Ramon Furtado defendeu a desclassificação do crime para latrocínio, já que bens da vítima foram subtraídas do local do crime, mas a defesa feita pelos advogados Igor Dolzanis e Wlandre Leal rechaçou a tese, pedindo aos jurados que considerassem o Homicídio Privilegiado, por conta da situação de crime passional.

Segundo o advogado Wlandre Leal, os jurados acataram a tese de defesa e condenaram o réu por homicídio qualificado privilegiado, que é aquele que há injusta provocação por parte da vítima. No caso específico, a injusta provocação teria sido um soco no rosto do acusado. A pena foi reduzida em 1/6.

Os jurados também afastaram o pedido do Ministério Público de desclassificação do crime para latrocínio (roubo seguido de morte), em que a pena seria de 20 a 30 anos.

Acusação e defesa têm cinco dias para apelar da sentença do juiz. O réu, que está preso desde a data do crime, aguardará possível recurso no Centro de Recuperação Agrícola Silvio Hall de Moura (Crashm).

(Blog Agora Notícia )

Fonte G1 Santarém Pará 

waldemir

Radialista/Blogueiro,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *