Polícia Civil prende suspeitos de participação na morte de idoso em Oriximiná

Polícia prendeu nesta terça-feira (6) o segundo suspeito de envolvimento no crime, após resultado de laudo de compatibilidade.
Foto: Polícia Civil de Oriximiná

A Polícia Civil (PC) de Oriximiná, no oeste do Pará, acredita ter esclarecido o homicídio de Edivar Teixeira dos Santos, de 68 anos, morto a tiros no dia 25 de outubro, dentro de uma mercearia do qual ele era dono. Na tarde desta terça-feira (6), a polícia cumpriu mandado de prisão contra o segundo envolvido no crime. O suspeito de efetuar os disparos, Wellington Ferreira Nascimento, que estava na carona de uma moto, foi preso no dia 27 de outubro.

A polícia trabalhou para descobrir a identidade do piloto. Foram 13 dias de investigações. A descoberta se deu com a ajuda de um vídeo de câmeras de monitoramento.

De acordo com a PC, o idoso foi morto por não aceitar a venda de drogas que ocorria próximo do seu estabelecimento, sendo considerado um suposto “informante” da polícia, por pessoas relacionadas ao tráfico de drogas no município.

As investigações apontaram para Aronilson Conceição Lopes, conhecido como “Curió”, que foi conduzido para a delegacia.

Fotos de confrontação feitas pela polícia foram enviadas para o instituto de identificação em Santarém para a realização de exame técnico iconográfico, que utiliza representações por meio de imagens e ícones, para analisar as características estéticas.

Laudo de compatibilidade confirmou suspeita da polícia sobre o envolvimento de Aronilson Conceição Lopes em morte de idoso — Foto: Polícia Civil de Oriximiná

Segundo a polícia, o laudo apontou alto grau de compatibilidade, sobretudo por causa do desenho da panturrilha e de uma cicatriz no joelho direito do suspeito.

Um dos fatores que havia instigado a suspeita de envolvimento do homem era que a sua cunhada esteve várias vezes na delegacia para levar comida e roupas para Wellington. A autoridade policial representou pela prisão preventiva do “Curió”.

Aronilson está preso e à disposição da justiça. Também foi indiciado Rosivan Ferreira Eleutério, conhecido como “macaco”, que seria o autor intelectual do homicídio.

Blog Agora Notícia 

Com Informações  G1Santarem Pa

waldemir

Radialista/Blogueiro,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *