Tiroteio, drogas e cadáver em área de matagal em Benevides

Divulgação

Moradores de uma área conhecida como mata da Agrinesp no município de Benevides, Região Metropolitana de Belém, já se acostumaram com tiros diuturnamente no local geralmente desferidos por seguranças que guardam propriedades em uma vasta região de mata. No entanto, ontem de tarde, a sequência de tiros chamou atenção de vários moradores que acionaram a Polícia Militar através da 2ª Companhia Independente de Benevides. Eles encontraram o cadáver de uma mulher, uma moto e drogas.

Com muita cautela, os policiais militares conseguiram apoio da viatura da supervisão e a viatura 6202, conseguindo vasculhar uma área de mata de difícil acesso de onde teriam sido ouvidos os disparos relatados pelos moradores da área.

Após uma hora de busca no meio da mata os policiais encontraram um barraco e ao fazer uma revista foi achada uma moto Honda Pop preta, sem placa, de chassi 20169c2jb0100hr218788, 61 pedras de óxi e uma de maconha, que foram deixados para trás pelos traficantes.

Segundo os policiais militares, tão logo as pessoas que estavam no barraco perceberam a movimentação de policiais, conseguiram fugir, deixando o material entorpecente, o veículo possivelmente roubado e que servia para o transporte e entrega da droga.

(Foto: Divulgação)

SURPRESA

Mas a surpresa maior estava por vir: durante uma busca mais minuciosa na área da mata próximo da casa foi encontrado o corpo de uma mulher não identificada, dentro de um buraco.

Pelas condições do corpo encontrado, a mulher teria sido morta poucas horas antes e certamente seria enterrada na cova aberta pelos criminosos no meio da mata, dificultando assim a sua localização.

Moradores da 2ª Rua da Agrinesp foram chamados para ver se identificavam o cadáver, mas ninguém soube informar nada a respeito, nem quem morava na casa ou quem seria o dono.

(Foto: Divulgação)

“LEI DO SILÊNCIO”

A tradicional “lei do silêncio”, que em crimes dessa natureza impera, dificultou os levantamentos iniciais da Polícia Militar que acionou a Unidade Integrada Propaz de Benevides com seus policiais civis e as equipes de perícia e remoção do Instituto de Criminalística.

A mulher apresentava ferimento possivelmente provocado por tiro na cabeça. Tinha pele morena, estava trajando uma bermuda jeans e blusa branca e aparentava ter entre 20 e 25 anos. Estava sem documentos.

A droga e o veículo encontrados no local foram encaminhados para a UIPP de Benevides. O corpo da mulher sem identificação foi levado para a IML onde ficará à espera de reconhecimento por amigos e familiares.

Blog Agora Notícia 

Com Informações 

(JR. Avelar/Diário do Pará)

waldemir

Radialista/Blogueiro,