Mestre da pintura, Elias do Rosário morre aos 79 anos em Santarém

Seu ‘Lili’, como era conhecido, passava por problemas de saúde. O artista fazia parte da Academia de Letras e Artes de Santarém (Alas).
Foto: Alexandre Santana/Arquivo pessoal

Morreu aos 79 anos o artista plástico Elias do Rosário, membro da Academia de Letras e Artes de Santarém (Alas), no oeste do Pará. O falecimento ocorreu na casa do artista no bairro Santa Clara, e foi confirmado por familiares e amigos ainda na madrugada desta terça-feira (25).

Seu “Lili”, como ficou conhecido e gostava de ser chamado, estava com a saúde debilitada devido a alguns problemas. A vida artística de Elias do Rosário começou aos 10 anos pintando casas e aprimorando técnicas básicas. A primeira grande obra foi a pintura do quadro de Nossa Senhora da Conceição.

Para ele, mestre em dominar os pincéis e as tintas, a pintura não era trabalho, e sim uma paixão. “Não me incomodava se ia ganhar dinheiro ou não, eu pintava de graça. Já quando eu casei que comecei a valorizar o que eu fazia”, disse o pintor ao programa Vem Com a Gente, da TV Tapajós, em 17 de fevereiro.

A marca registrada era pintar imagens sacras e paisagens que ajudam a contar a história da Pérola do Tapajós. As obras ultrapassaram fronteiras e ganharam o mundo tendo destaque em países como Inglaterra, Alemanha e Estados Unidos.

Por meio de nota, a Academia de letras e Artes de Santarém (Alas) manifestou pesar pelo falecimento do artista. (Veja a íntegra abaixo).

“Em nome da Academia de Letras e Artes de Santarém (ALAS), é com pesar que comunicamos o falecimento de nosso confrade ELIAS LOPES DO ROSÁRIO, ocorrido às 4h30 da manhã desta terça-feira (25-09-2018), em sua residência. O corpo de nosso confrade será velado na Igreja de Nossa Senhora das Graças a partir das 10h de hoje.

Elias do Rosário nasceu em Santarém no dia 20 de julho de 1939. Era paisagista, desenhista, ilustrador e pintor de inúmeros trabalhos que retratam as belezas naturais da região amazônica e, principalmente, de sua amada terra natal Santarém, assim como as imagens de Nossa Senhora da Conceição, e outros santos. Entre suas mais famosas obras já expostas na Inglaterra, Alemanha e Estados Unidos, destacam-se: ¨Santarém – 1932 ”; “Alter do Chão, 5 horas da tarde”; e “Assunção de Maria”.

Convidamos, em especial, os membros da Academia de Letras e Artes de Santarém, amigos e parentes a prestarem as devidas homenagens ao Confrade que tanto honrou este silogeu desde que assumiu a Cadeira de número 17, que tem como patrono João Alves Pereira Fona.”

Blog Agora Notícia 

Com Informações G1 Santarém 

waldemir

Radialista/Blogueiro,