Igarapé-Miri: gravação mostra tentativa de extorsão para pagar vereadores

Em dezembro de 2017, a Câmara Municipal de Igarapé-Miri 
Divulgação

Em dezembro de 2017, a Câmara Municipal de Igarapé-Miri decidiu cassar o prefeito Ronélio Antônio Rodrigues Quaresma (MDB), mais conhecido como Toninho Peso Pesado. Em seu lugar, quem assumiu foi o vice-prefeito, Antoniel Miranda (PEN). Os envolvidos no processo de afastamento, chefiado pelo vice, alegaram seis irregularidades para poder cassar Toninho. Após investigações, três delas já foram derrubadas.

A cassação de Toninho Peso Pesado, que ocorreu no fim do ano passado, seria resultado de uma manobra política chefiada pelo seu antigo vice Foto: Divulgação

Em meio a dúvidas sobre a legalidade das ações, nos últimos dias veio à tona o áudio de uma conversa de Antoniel com um empresário da cidade. Na gravação, ele pede cerca de R$30 mil  para “ajudar” alguns vereadores. A propina resultante da extorsão seria utilizada para “pagar” três vereadores.

Por “coincidência” ou não, os três votaram à favor da saída de Toninho Peso Pesado.

Texto do audio

Antoniel Miranda: …Sou o maior comprador de açaí do município, não dependo dessa p***!!

O prefeito interino continua:

Antoniel Miranda: De que forma pode ajudar a gente nesse momento? Tenho que dar uma ajuda pros vereadores que tão comigo no processo. Tenho que ajudar de alguma forma esses caras, tá entendendo? Porque entende como é que tá a situação… Vivem direto com o povo. O que ganham, o povo pede uma coisa… Dá um jeito aí, arruma ao menos uns 30 contos, pra mim dar pra esses caras, alguma coisinha mais. O senhor vai ter um parceiro lá, não é igual o Toninho, não… Uns 30 contos pra mim dar pra esses vereadores. Dá essa ajuda pro nosso pessoal lá. Não posso deixar de dar essa ajuda pra eles” (sic)

IRREGULARIDADES

Segundo uma fonte próxima a Toninho, que preferiu não ser identificada, das seis acusações ao prefeito que resultaram em sua cassação, três já foram derrubadas, após análise do Tribunal de Justiça do Pará (TJ/PA). As outras devem ser revistas após o pedido que será feito pela defesa do ex-prefeito.

Para isso, sua defesa segue reunindo documentos e aúdios que mostram conversas do atual prefeito “negociando” com parlamentares para garantir a cassação de Toninho.

Devido a demora na perícia dos áudios, uma empresa particular de São Paulo deve ser contratada para analisar e confirmar a veracidade dos registros.

http://www.agoranoticia.com.br/2018/04/28/descontos-do-ipva-para-placas-75-a-95-ira-ate-segunda-feira-30/

O processo denunciando o esquema para tirar Toninho do poder deve ser entregue nas próximas semanas. Os documentos serão também encaminahados ao Tribunal de Justiça do Pará, Grupo de Atuação no Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e à Polícia Federal, para que investiguem a manobra política.

Blog Agora Noticia

(DOL)

waldemir

Radialista/Blogueiro,