Inscrições para vestibular da UFPA encerram na próxima segunda-feira

Seguem abertas até a próxima segunda-feira (30) as inscrições para o Processo Seletivo 2018 (PS-2018

VESTIBULAR


Seguem abertas até a próxima segunda-feira (30) as inscrições para o Processo Seletivo 2018 (PS-2018) e do Processo Seletivo Especial (PSE) destinados a candidatos indígenas e quilombolas da Universidade federal do Pará (UFPA).

Entre as novidades ligadas ao PS, destaca-se a criação do Sistema de Oferta de Vagas, que estabelece o controle interno de vagas ofertadas no vestibular.

Assim, as vagas ofertadas nos processos seletivos levam em consideração as vagas autorizadas pelo sistema e-MEC do Ministério da Educação para cada curso de graduação da Instituição. Para o PS, as vagas serão preenchidas com base nos resultados obtidos pelos candidatos no Exame Nacional do Ensino Médio 2017 (Enem).

O Consepe também manteve a concessão de bônus de 10% aos candidatos que tenham cursado todo o ensino médio em escola pública nos Estados do Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins. Também será mantido o percentual de 20% das vagas dos cursos ofertadas a candidatos que optarem pelo Sistema Único do Ministério da Educação (SiSU/MEC).

COTAS

A UFPA já ofertava um sistema próprio de cotas para Pessoas com Deficiência (PcD), o qual permitia a criação de uma vaga a mais em todos os cursos. Com a promulgação de nova legislação, esses candidatos com deficiência passam a ser incluídos na lei de cotas. Assim, o candidato que se declara PcD concorrerá dentro do sistema de cotas para alunos da rede pública de ensino, da mesma forma que os que se autodeclaram pretos, pardos ou indígenas.

MOBILIDADE

Além desses processos seletivos, as novidades do certame deste ano são a criação da Mobilidade Acadêmica Afirmativa (Mobaf) e do Sistema de Oferta de Vagas (SOV); a alteração no sistema de cotas, com a inclusão das vagas para pessoas com deficiências no sistema geral de reserva de vagas, e o aumento da taxa de inscrição, de R$ 35 para R$ 50.

O processo de Mobilidade Acadêmica Afirmativa consiste em um sistema de mobilidade interna que possibilita aos alunos indígenas e quilombolas, aprovados em processos seletivos especiais da UFPA em anos anteriores, a troca de curso na universidade. O processo é semelhante à Mobilidade Acadêmica Interna (Mobin), que oferta vagas que estão ociosas na instituição.

Para o Mobaf, as inscrições, que são gratuitas, começam em outubro. Os candidatos farão uma prova de redação e, neste processo, não será exigido aos candidatos o percentual mínimo de integralização do curso, apenas que não tenham concluído 75% do percurso acadêmico. As provas serão aplicadas nos municípios de Abaetetuba, Altamira, Belém, Cametá, Castanhal e Soure, conforme solicitação de representantes das comunidades indígenas e quilombolas, durante a realização do 1º Seminário de Cotas da UFPA.

Blog do Waldemir Santos

(Com informações do Diário do Pará)

waldemir

Radialista/Blogueiro,