Biometria não deve ser concluída até eleição de 2018 no AM

 MANAUS


Cadastramento biométrico foi suspenso após anúncio de eleição suplementar. Ao todo, 52 municípios ainda não possuem biometria.

O cadastramento biométrico não deve ser concluído em todo o Amazonas ,ate as eleições

de 2018.

segundo o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AM). O processo foi paralisado por conta da eleição suplementar, que foi cancelada por meio de liminar na quarta-feira (28)

De acordo com o diretor do TRE-AM, Messias Andrade, 52 municípios do estado ainda não possuem o cadastro biométrico. A previsão era que todos os municípios estivessem com biometria até as próximas eleições.

“Nós íamos concluir no ano que vem, mas, como tivemos que organizar um pleito e [essa eleição foi cancelada, nós não temos a menor condição de terminar tudo até 2018″, explicou.

A previsão para a retomada dos cadastramentos ainda é incerta, segundo Andrade. Os trabalhos devem voltar entre 45 e 60 dias. “Primeiro a gente vai ter que voltar com os servidores que estão nos municípios, para a gente poder reorganizar nossa equipe. [Os trabalhos de ajuste da biometria] devem voltar daqui a um mês e meio ou dois”, afirmou.

Para a eleição suplementar que foi cancelada pelo Supremo Tribunal Federal (STF), foram gastos mais de R$ 6,3 milhões dos R$ 17 milhões previstos para serem investidos no pleito. Foram feitos, pelo menos, 200 contratos licitatórios, e o TRE-AM pode pagar multa por não cumprir o acordo firmado nos processos.

“Nós temos R$ 2,5 milhões pré-empenhados que, se nós não honrarmos, vamos pagar multa. É algo inusitado e novo para este eleitoral. Não temos lembrança de ter um pleito contratado e depois cancelado, e ter que destratar todos os contratos executados”, disse o diretor.

Caso a eleição suplementar seja marcada para outro mês, ainda este ano, parte deste recurso pode ser aproveitada, mas o destino do dinheiro ainda vai ser decidido com o TSE.

waldemir

Radialista/Blogueiro,