A Prefeitura Municipal de Santarém começou a pagar na quarta-feira (28), a folha de dezembro.

Perfeito Alexandre Von

Prefeitura de Santarém começou a pagar folha de dezembro ontem quarta,
Prefeito Alexandre Von admite dificuldade financeira para pagar salário de dezembro dos servidores municipais.
A Prefeitura Municipal de Santarém começou a pagar na quarta-feira (28), a folha de dezembro. Porém, o pagamento de todos os 10.841 servidores, 282 pensionistas e inativos até o último dia útil deste ano vai depender muito do volume de recursos que vai ingressar nas contas do município ao longo desta semana.

Se não houver entrada suficiente de recursos até quinta-feira (29), grande parte dos servidores só receberá seus vencimentos em janeiro, já na gestão do prefeito eleito Nélio Aguiar. O resíduo de folha que não for pago será lançado em restos a pagar.

 

“Nós estamos aguardando o ingresso de recursos do Fundeb, dos blocos específicos da saúde, do FPM e do reforço da multa da repatriação, que aliás já era para o governo ter pago junto com o imposto de renda, mas não pagou. Há a expectativa de que esse recurso entre essa semana e a prioridade é saldarmos a folha de dezembro. Todo o 13º foi pago,

 

Em entrevista Alexandre Von disse que todas as secretarias estão trabalhando para pagar o máximo de compromissos possível. Von disse que ainda não sabe de quanto será o montante de restos a pagar que ficará para o próximo gestor e que provavelmente só terá esses números após a virada do ano.

 

O prefeito destacou que os municípios brasileiros estão passando um momento muito delicado, bem como os governos estaduais função da dificuldade de conciliar receita e despesa. Segundo Von, de 2014 para cá, com a crise econômica que abateu o país, a receita pública caiu em todas as esferas de governo e no lado contrário, as despesas em regra aumentaram. Despesas de pessoal, de combustível, de asfalto, de medicamento, de transporte e de merenda. E num cenário de queda de receita e aumento gradual de despesas a conta não fecha, por isso a dificuldade que as gestões estão enfrentando.

 

Dos recursos que devem ingressar no município, só de Fundeb segundo informações da Confederação Nacional dos Municípios, Santarém terá para receber em janeiro um resíduo de mais de R$ 10 milhões do exercício de 2016. Na área da Saúde, só o governo do estado tem um débito com o município de Santarém de aproximadamente R$ 4 milhões de repasses de recursos que não são transferências voluntárias. É uma receita que é de direito do município receber. “Então, essas receitas que estão por entrar referem-se a competência 2016 e devem ser utilizadas para equacionar compromissos do atual exercício, da atual gestão”, destacou Von.

 

INFO:OESTADONET

POST:WALDEMIR SANTOS

waldemir

Radialista/Blogueiro,