Madre Teresa de Calcutá é declarada santa

bd63f7b7eb048d57eab1738b0735daebefff4bf3.jpg.cf

Madre Teresa de Calcutá é declarada santa
Para Igreja, Madre mostra que ajudar ao próximo é viável hoje em dia. Papa Francisco destacou a universalidade da nova santa e a elogiou.

O Papa Francisco denunciou o que ele chamou de pecado moderno da indiferença com a fome, a exploração e outros sofrimentos. Ele elogiou o exemplo de Madre Teresa de Calcutá, que foi declarada santa no domingo (4).

Para a Igreja Católica, Madre Teresa é um exemplo. Mostra que o ideal de ajudar ao próximo é viável mesmo no mundo contemporâneo. O Papa destacou a universalidade da nova santa. Francisco lembrou que ela costumava dizer que “não falava a língua de todos, mas sabia sorrir”.

  • VEJA MAIS

09-05-madre-teresa-de-calcuta

Madre Teresa de Calcutá é canonizada
Madre Teresa de Calcutá foi canonizada na manhã deste domingo (4).

A cerimônia, conduzida pelo Papa Francisco, aconteceu diante da Basílica de São Pedro, no Vaticano.

O brasileiro Marcílio Andrin participou da solenidade.

A Igreja Católica atribui a um milagre de Madre Teresa a cura de Andrin, que se encontrava em fase terminal por graves problemas cerebrais.

Ontem, o Papa Francisco usou o Twitter para falar sobre a religiosa: “Imitemos Madre Teresa, que fez das suas obras de misericórdia guia de sua vida e caminho para a santidade”, disse o pontífice.

Madre Teresa nasceu em 1910, na Albânia. Durante meio século, desenvolveu um trabalho social em Calcutá, na Índia. Foi lá que fundou a Congregação Missionárias da Caridade.

Em 1979, a religiosa recebeu o Prêmio Nobel da Paz.

Teresa de Calcutá morreu em 5 de setembro de 1997, aos 87 anos.

O reconhecimento da atuação da missionária não é unanimidade.

Suas posições sobre o controle de natalidade, aborto e contracepção, bem como, as condições em que abrigava os doentes, são criticadas por pesquisadores.

 

Por: Renata Martins

Post. waldemir santos

waldemir

Radialista/Blogueiro,