O candidato Márcio Pinto(PSOL), da coligação “Santarém de todos nós”, formada pelos partidos PSOL, REDE e PCdoB, vai abrir o horário eleitoral no dia 26,

O candidato Márcio Pinto(PSOL), da coligação “Santarém de todos nós”, formada pelos partidos PSOL, REDE e PCdoB, vai abrir o horário eleitoral no dia 26, tanto no rádio quando nas inserções na televisão. O candidato do PSOL tem apenas 34 segundos de propaganda eleitoral. Alexandre Von(PSDB) e Nélio Aguiar(DEM), tem praticamente o mesmo tempo, em torno de 3 minutos e 50 segundos. Socorro Pena(PT) dispõe de 1 minuto e 29 segundos.O candidato do PTdoB, Joaquim Hamad,  terá apenas 16 segundos em cada veiculação.

O cálculo do tempo de cada coligação que disputa as eleições para a prefeitura de Santarém e a ordem de exibição dos programas de rádio e televisão foram definidos, sexta-feira (19), em reunião do juiz eleitoral Laércio Ramos, da 83a. Zona Eleitoral com candidatos ou representantes das coligações..

Nesse ano, a propaganda eleitoral será gerada pela TV Tapajós para as emissoras de televisão, de Santarém. Enquanto a rádio Princesa FM, será a geradora do horário eleitoral gratuito para as emissoras de rádio AM e FM. Porém, a produção das mídias dos candidatos será de inteira responsabilidade dos partidos e coligações, conforme estabelece a Resolução 23.457/201, do Tribunal Superior Eleitoral.

Na divisão de tempo, Márcio Pinto ficou com o segundo menor tempo de propaganda eleitoral, apenas 32 segundos em cada inserção (são duas por dia), ficando em vantagem de tempo apenas do candidato do PTdoB, Joaquim Hamad, que terá apenas 16 segundos em cada inserção, uma vez que o partido não coligou e nem tem candidatos à Câmara Municipal de Santarém.

Socorro Pena, da coligação “Santarém Merece Mais”, dos partidos PT e PPL, será a segunda a levar sua mensagem à população por meio do horário eleitoral no dia 26, com 1 minuto e 29 segundos, de tempo de inserção.

Alexandre Von, da coligação “Juntos por Santarém”, dos partidos PRB, PEN, PTN, PRP, PSDC, PTB, PV, PV, PSL, SD, PSB, PSDB, PTC, PMN, PROS, PRTB e PP, será o terceiro a usar o horário eleitoral no dia 26, com o tempo de 3 minutos e 52 segundos.

O quarto a falar no primeiro dia do horário eleitoral gratuito será o candidato Nélio Aguiar, da coligação “Santarém precisa mudar”, dos partidos PDT, PMDB, PPS, PHS, DEM, PSD, PMB e PR, com o tempo de 3 minutos e 51 segundos.

Joaquim Hamad, candidato do “70 – PTdoB”, com apenas 16 segundos de tempo, será o último a falar na estreia do horário eleitoral das eleições municipais de 2016, em Santarém.

Programa eleitoral

Laércio Ramos juiz da 83a. Zona Eleitoral de SantarémLaércio Ramos juiz da 83a. Zona Eleitoral de Santarém

Para os demais dias de horário eleitoral gratuito, a ordem de veiculação foi definida pelo programa eleitoral. O sistema do Tribunal Regional Eleitoral do Estado do Pará (TRE-PA) foi alimentado logo após o sorteio das coligações e, com base nas informações registradas, definiu automaticamente a ordem de veiculação da programação eleitoral do dia 27 de agosto até 29 de setembro.

No último dia do horário eleitoral gratuito no rádio e na televisão, a ordem de veiculação será a seguinte: Coligação “Santarém merece mais”, Coligação “Juntos por Santarém”, Coligação “Santarém precisa mudar”, 70 – PTdoB e Coligação “Santarém de todos nós”.

Em função das sobras de tempo, há dias em que a Coligação “Santarém merece mais” – PT e PPL, terá 1 minuto e 31 segundos de duração, cada inserção. Nesses dias, o candidato do 70 – PTdoB, terá apenas 14 segundos de tempo de propaganda em casa inserção.

Ao longo da propaganda eleitoral, a coligação “Santarém de todos nós” terá 157 inserções somando a propaganda dos candidatos a prefeito/vice e vereadores; a coligação “Santarém merece mais” terá 440; coligação “Juntos por Santarém” terá 1.139 inserções; coligação “Santarém precisa mudar” terá 1.133 e o PTdoB, apenas 70 inserções.

Orientações

O juiz eleitoral da 83ª ZE, que está responsável pela propaganda eleitoral, Laércio Ramos, alertou as emissoras de rádio e televisão, sobre o respeito que todas devem ter aos horários de veiculação do horário eleitoral gratuito. Ressaltou, inclusive, que a propaganda é gratuita para os candidatos, mas que as empresas têm benefício no abatimento de tributos como compensação pelo serviço prestado à Justiça Eleitoral.

“Para as emissoras a gente fez nessa reunião algumas colocações no sentido de que cumpram a resolução e as orientações da Justiça Eleitoral, para que a propaganda eleitoral denominada gratuita seja realizada com tranquilidade, sem nenhum tipo de problema de execução. Para os candidatos e coligações, as nossas orientações são no sentido de que cumpram a resolução específica, especialmente horário de encaminhamento de mídias, além de no próprio programa ter a cautela de que essa propaganda respeite os limites legais. O tempo é curto, as ideais, o debate é essencial para os candidatos, e uma eventual punição, um direito de resposta, certamente vai prejudicar a própria iniciativa, a própria candidatura. Então, esse não é o desejo da Justiça Eleitoral, de forma que a gente orienta desde logo para uma postura tranquila, calma e democrática”, ressaltou o juiz Laércio Ramos.t122ff3226fa34a01dab1e124d02ac4c9_L

Inf: oestadoNet


 

waldemir

Radialista/Blogueiro,